close

Notícias

Notícias

A realização do sonho de melhorar a vida das pessoas através da capacitação”, diz Ariosto Holanda em solenidade para primeira turma do CVT

21cafcdd-746b-416a-9691-b3e197b59b4e

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará (Senge-CE) realizou na última semana a entrega dos certificados da primeira turma do Centro Vocacional Tecnológico (CVT). Os alunos formados em Manutenção de Celulares terminaram a capacitação e já estão aptos a ingressar no mercado de trabalho.

Na ocasião, estiveram presentes membros da diretoria executiva do Senge-CE, o ex-deputado Ariosto Holanda, responsável pela implantação do projeto em Fortaleza, alunos e familiares.

A primeira turma se formou 8 anos após o CVT ser apresentado formalmente ao sindicato, grande vitória para a atual gestão. Sobre o assunto, Ariosto comentou:

“Ver o CVT saindo do papel é uma realização para a vida toda. Sempre acreditei que as pessoas podem mudar de vida por meio da educação e da capacitação, precisamos explorar o lado técnico dos cidadãos que vivem em situação de vulnerabilidade. O Senge está de parabéns ao tornar realidade o que há muito tempo vem sendo discutido”, expressa Holanda.

A presidente do Senge-CE, Teodora Ximenes reforçou a importância de iniciativas sociais para o sindicato e para o momento que o mundo inteiro atravessa com a pandemia da Covid-19.

“Em um momento no qual o mundo inteiro foi afetado pelo coronavírus, trazer esperança para as pessoas ultrapassa o lado profissional de cada um, é humano. Colocar este projeto em prática vai de acordo com a missão da nossa gestão, retificando desde o início o papel social do sindicato”, afirma.

Novas turmas em ação

Já tiveram início as aulas das duas novas turmas do curso de manutenção de celular do CVT. Ainda durante a solenidade, Teodora Ximenes divulgou o lançamento, dobrando a capacidade de pessoas beneficiadas com a iniciativa.

Com a mudança, o curso acontecerá nos dias segunda e quarta e terça e quinta, de forma presencial, nas dependências do Senge-CE.

O CVT é uma iniciativa público-privada e conta também com a parceria do Governo do Estado e do Instituto Federal.

Colhendo os frutos

Alunos da primeira turma do CVT, formada no início do mês de julho, Felipe Dantas e o filho Carlos Eduardo já começaram a colher os frutos do empenho nas aulas, conseguindo alguns trabalhos na área de manutenção de celulares.

“Já começamos a trabalhar em casa, estamos montando aos poucos nossa bancada, já pegamos alguns serviços e com o dinheiro que vai entrando nós compramos o material, as máquinas que faltam”

Trabalham juntos, pai e filho, tanto com o conserto de aparelhos, quanto com a venda de acessórios como capinhas e películas, sonhando em, muito em breve, montar uma loja completa de assistência técnica.

 

Leia mais
Notícias

Engenheira queniana cria tijolo de plástico 7 vezes mais forte que concreto

Screenshot_2

A engenheira de materiais Nzambi Matee, da cidade de Nairóbi capital do Quênia, criou tijolos feitos de resíduos plásticos e areia que são até 7 vezes mais fortes que concreto. Ela também desenvolveu todo o maquinário usado na fabricação dos tijolos e fundou a Gjenge Makers, startup que reaproveita resíduos que antes poluíam o planeta.

O resíduos de plástico de polietileno são levados a fornos de altas temperaturas e depois de aquecido, é misturado com areia e depois são moldados com uma máquina hidráulica, produzindo uma variedade de tijolos usados para pavimentação.

© Publicação não autoral, todos os direitos reservados aos responsáveis.

Leia mais
Notícias

Nova turbina eólica portátil com preço de celular gera energia faça chuva ou sol, tem vida útil de 20 anos e pode revolucionar a geração da energia renovável no mundo

Nova-turbina-eolica-portatil-com-preco-de-celular-gera-energia-faca-chuva-ou-sol-tem-vida-util-de-20-anos-e-pode-revolucionar-a-geracao-da-energia-renovavel-no-mundo-860×484

Energia eólica: indicada para ambientes urbanos e rurais, nova turbina portátil com preço de celular é poderosa, segura para crianças, animais de estimação, selvagens e aves
Uma mini turbina eólica desenvolvida pela startup Avant Garde Innovations, da Índia, pode ajudar famílias em regiões isoladas e também pessoas que desejam economizar dinheiro com energia elétrica. O novo gerador de energia tem baixo custo, vida útil de 20 anos e pode revolucionar a geração da energia renovável no mundo!

No início de 2015, o primeiro protótipo de AVATAR™ Pequena Turbina Eólica também foi escolhido pela ONU como uma das 20 melhores inovações da cleantech na Índia como parte do Global Cleantech Innovations Programme (GCIP)

Confira abaixo o vídeo da nova turbina eólica urbana com preço de banana..ops..celular!

A turbina criada pela startup Avant Garde Innovations tem 3 metros de diâmetro e é ideal para casas, comércios e áreas rurais. A capacidade máxima de geração de energia é de 5 kW/h, a uma velocidade de vento de 5,5m/s, e custa apenas US$ 899 (ou R$ 4.827), menos que celulares como iPhone 12.

A turbina denominada AVATAR™, gera energia dia e noite, tanto havendo chuva, como havendo sol. Possui baixa manutenção, gera energia renovável confiável e limpa com garantia de 2 anos e vida útil de 20 anos.

A nova turbina ainda pode ser instalada em um curto espaço de tempo em uma área pequena no solo ou na cobertura. O equipamento não tem previsão de quando estará disponível para comercialização no Brasil.

Características técnicas da mini turbina eólica
Turbina de fluxo axial super eficiente: multifásica, multivoltagem e sem escova.
Energia renovável limpa: Produção diária de 5 kWh a velocidades médias do vento de 5,5 m / s.
Acionamento Direto e Sem Engrenagem: Problemas relacionados ao desgaste e desgaste do Zero Gear ou trocas de óleo.
Brisa para ciclone: Velocidade inicial de apenas 1,4 m / s de brisa. Velocidade de sobrevivência de 60 m / s (134 mph ou 216 km / h) de ventos ciclônicos.
Silencioso: Menos de 10% do som do próprio vento.
Controle de RPM para maior vida útil do rolamento e instalação segura no telhado.
Enfrenta automaticamente qualquer direção do vento.
Geração de energia: dia e noite, chuva e brilho, verão e inverno.
Eficiência na utilização do espaço – Somente 1/3 do espaço é necessário em comparação com os painéis solares e pode funcionar híbrido com o Solar.
Amigo dos pássaros: visibilidade durante o dia pintada nas lâminas. A noite brilha no anel escuro.
Mais de duas décadas de vida operacional de 20 a 25 anos.
Baixa manutenção e sem necessidade de limpeza regular.
Resistência Climática Áreas Marinhas, Nevadas e Desertas.
Potência nominal 1kW.
Tensão nominal 24V / 48V / 230V.

Fonte: clickpetroleoegas.com.br/

Leia mais
CursosNotícias

Curso: FNE BIM 2021

BIM2021_CE

I. OBJETIVO DO CURSO;

Este curso totalmente online de Building Information Modeling (BIM) será uma oportunidade para o contato inicial com esse promissor processo de trabalho.
Definido também como uma construção virtual, que simula o comportamento real da edificação através de um modelo com informações geométricas e não geométricas, o BIM abre possibilidades variadas de usos específicos, com os mais diversos benefícios.
Como ocorre com todo novo recurso, sua adoção demanda preparação das pessoas e das organizações. Esta qualificação tem por finalidade capacitar os interessados a uma correta tomada de decisão na hora de definirem seus objetivos, além de lhes propiciar uma visão global sobre tecnologias associadas, possibilitando maior segurança e confiabilidade para estruturar sua nova rotina de trabalho junto aos colaboradores.

II. DURAÇÃO DO CURSO;

Este curso iniciará no dia 17 de Agosto de 2021 e terá a duração de 12 horas, sendo distribuído em quadro dias, em duas semanas, às terças e quintas das 19h00 às 21h00 na modalidade síncrona.

III. PREÇO DO CURSO;

O curso terá o preço de R$ 380,00 (Trezentos e oitenta Reais), e haverá a possibilidade dos seguintes descontos: 50% de desconto para associados ativos dos Sindicatos que congregam a FNE. Sendo assim, o valor com desconto será de R$ 190,00 (Cento e noventa Reais).
IV. MODERADOR;

A Arquiteta Nilce Meire Garcia, ministrará o conteúdo didático.
• Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
• Pós-graduada em “BIM Master Especialista”, pelo ISITEC.
• Experiência em projetos autorais e gerenciamento de obras, concentra esforços em reformas e retrofit.
• Cursou no Programa de Mestrado da UNICAMP a disciplina de Building Information Modeling (BIM).
• Coordenou a Divisão Técnica de Informática no Instituto de Engenharia de São Paulo (IE).
• Coordenadora administrativa dos cursos focados em BIM no Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP).
• Leciona nas Instituições CAU-SP, CAU-MT, FMU, ITIE e no SEESP Educação;

– Valor integral (público em geral) – https://www.sympla.com.br/bim-conheca-e-pratique__1247620?token=215499c5b081d8ae6c4be7da4147abbf

– Valor com desconto (associados Senge-CE)
: https://www.sympla.com.br/bim-conheca-e-pratique__1247620?token=9bb0b3f0dacd64b491585027c87bc3ff

Leia mais
CursosdestaqueNotícias

O CURSO DE PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE OBRAS ofertado pelo CETTE

WhatsApp Image 2021-07-23 at 19.36.52

O CURSO DE PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE OBRAS ofertado pelo CETTE – Centro de Treinamento em Tecnologias – em parceria com o SENGE- CE, vai te capacitar em métodos, técnicas e utilização de softwares para melhor planejar e gerenciar as atividades construtivas com o objetivo de reduzir custos, desperdícios e cumprimento do cronograma de execução de uma obra civil.

Este CURSO vai ajudar você a se preparar com os melhores e mais modernos métodos utilizados na prática profissional da Engenharia, contando com professores altamente qualificados que vão trazer para você conhecimentos que o ajudarão a construir uma sólida carreira profissional e alcançar seus objetivos.

Sindicalizados tem desconto de 20% – utilize o cupom “CETTE” na plataforma de matrícula do curso através do site www.cettecapacita.com.br

Para mais informações:
📧 atendimento@cettecapacita.com.br
📱 (85) 99905.8250

Leia mais
Notícias

Veja novo Centro de Distribuição da Amazon no Ceará

1__jc_9408-16431822

A empresa sempre manteve sigilo sobre a instalação do Centro de distribuição (CD) no Ceará, mas O POVO apurou que houve seleção da equipe própria para atuar no Estado, em abril de 2021

A gigante de tecnologia Amazon já colocou sua logo em estrutura localizada no Anel Viário, em Maracanaú. A empresa sempre manteve sigilo sobre a instalação do Centro de distribuição (CD) no Ceará, mesmo quando O POVO apurou que houve seleção da equipe própria para atuar no Estado, em abril de 2021.

As vagas eram em cargos de gerência, com área de atuação em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza e estavam disponíveis no site da companhia com sede em Seattle, nos Estados Unidos. As contratações, à época, reforçavam as especulações do lançamento de um Centro de Distribuição (CD) no Estado.

Oficialmente, a gigante do e-commerce ainda não confirmou a estrutura de um CD no Ceará, mas agora, além das contratações, a logo da Amazon já foi colocada no empreendimento localizado no Anel Viário. Procurada pelo O POVO, a companhia retornou que “não comenta sobre planos futuros”.

Por enquanto, em novembro do ano passado, foram lançados três novos centros logísticos da empresa no Brasil: em Betim (MG), Santa Maria (DF) e Nova Santa Rita (RS). Nos últimos três anos, a companhia passou de 1 para 8 centros logísticos no País.

Já em maio deste ano, a Amazon anunciou novo Centro de Distribuição (CD) no Brasil, em Cajamar, na Grande São Paulo. Segundo a empresa, serão 450 novos empregos diretos e a possibilidade de centenas de empregos indiretos a partir do programa global Fulfilment By Amazon (FBA – Logística da Amazon).

O novo complexo representa cerca de 57 mil metros quadrados (m²) de área, o que equivale a cinco campos de futebol.

Sobre o CD no estado, em fevereiro, o Governo do Ceará regulamentou um decreto que disciplina o comércio eletrônico (marketplace) no Estado. A medida abre caminho para que não apenas a Amazon, mas outros players do setor, como Magalu e Americanas.

Esta não é a única frente de investimentos da Amazon no Ceará. No dia 17 de novembro, a companhia assinou com o Governo um acordo para um Centro de Transformação Digital no Estado. O projeto prevê, inicialmente, que pelo menos mil cearenses sejam beneficiados com cursos de capacitação e competência em transformação digital, além de parceria com universidades estaduais. As primeiras turmas começaram a ser formadas no mês passado. Também está em negociação a atração de um Data Center próprio no Estado.

Programa FBA

É um programa de logística que cria oportunidades para toda uma rede de parceiros de negócios que podem contar com a experiência da Amazon para armazenar e intermediar a entrega de seus produtos.

Além dos empregos diretos, os Centros de Atendimento também criam empregos indiretos por meio do programa FBA.

Os parceiros de negócios do FBA recebem o selo Prime em seus produtos, agilizando o envio para clientes em todo o País e, no caso de clientes Prime, com entregas gratuitas.

O FBA está à disposição dos parceiros de negócio localizados no estado de São Paulo que operam sob o regime do Simples Nacional.

O programa atende ao parceiro de negócios, que envia seus produtos para um centro de distribuição da Amazon. Ao se inscrever, a logística, empacotamento e entrega ao cliente final ficam sob os cuidados da Amazon e da transportadora parceira da Amazon.

No FBA, o serviço pós-venda também será fornecido pela Amazon, 24 horas por dia, sete dias por semana.

A Amazon ainda oferece o programa FBA Onsite, que também permite o selo Prime e opções de frete rápido e gratuito.

Nesta versão, o parceiro de negócios mantém os produtos em seu próprio armazém, manuseia e empacota os produtos, usando as ferramentas da Amazon para gerenciamento de estoque. A transportadora parceira da Amazon é responsável por recolher os produtos vendidos no armazém do parceiro de negócio e entregá-los em todo o Brasil. A logística de devolução também é feita pela transportadora parceira da Amazon.

Fonte: O Povo

Leia mais
Notícias

Menos de 1 nm, mais forte e versátil que o aço: conheça o borofano

06223125539036

Uma parceria entre cientistas do Argonne National Laboratory, um dos maiores e mais antigos laboratórios do Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE), e pesquisadores da Universidade Northwestern e da Universidade da Flórida trouxe à luz um material de duas dimensões chamado borofano, nanofolha estável contendo átomos de boro e hidrogênio com aplicações potenciais em áreas tecnológicas que parecem coisa do futuro.

Resumidamente, nas últimas décadas, o mundo testemunhou o surgimento do grafeno, uma combinação de átomos de carbono 200 vezes mais forte que o aço, dispostos em uma placa da espessura que apresentam isoladamente.

Então, em 2015, especialistas do Center for Nanoscale Materials, também patrocinado pelo DOE, revelaram a sintetização de um outro composto de características semelhantes, o borofeno, formado por átomos de boro. Entretanto, lidar com a novidade é uma tarefa complicada.

Isso porque ela possui rápida reação quando em contato com o ar e muda de forma de maneira ágil, o que dificulta sua presença funcional em quaisquer dispositivos, por exemplo.

Além disso, ao contrário do que ocorre com o grafeno, cuja construção demanda apenas a separação de uma única camada das tantas presentes no grafite comum, a ausência de uma estrutura parental equivalente para o borofeno torna sua produção um desafio e tanto.

Sendo assim, era preciso aprimorar técnicas e encontrar uma solução que contornasse tais obstáculos – e ela poderia residir na mistura de elementos. Essa foi aposta dos criadores do borofano – que, de acordo com artigo publicado na última segunda-feira (5), deu bons resultados.

Argonne National Laboratory, nos Estados Unidos.Argonne National Laboratory, nos Estados Unidos.Fonte:  Reprodução 

Complexidade e potencial

Mark Hersam, professor de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade Northwestern, um dos autores do método, explica que, sozinho, o borofeno carrega todos os problemas possíveis. De todo modo, complementa, quando misturado ao hidrogênio, “o produto repentinamente se torna muito mais estável e atraente para uso nos campos florescentes da nanoeletrônica e da tecnologia da informação quântica.”

Para chegar ao borofano, “bastou” o grupo cultivar borofeno em um substrato de prata e, depois, expô-lo ao gás. Sua estrutura complexa, então, foi desvendada a partir do uso de um microscópio de tunelamento com varredura, que possibilita a visualização de imagens de átomos, e de inteligência artificial, por meio de um algoritmo baseado em visão computacional, capaz de comparar simulações teóricas de estruturas com medições experimentais. A complexidade do material demandou tamanho desempenho.

Mesmo tendo apenas dois átomos de espessura, existem diversos arranjos possíveis, o que exigia todo esse poder de processamento. Felizmente, com o sucesso da empreitada, a técnica analítica automatizada da qual se valeu a equipe auxiliará na identificação de outras nanoestruturas que, porventura, sejam testadas.

Mark Hersam, professor de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade Northwestern.Mark Hersam, professor de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade Northwestern.Fonte:  Reprodução 

Quanto à estabilidade da invenção, Pierre Darancet, nanocientista do Argonne National Laboratory, que também participou do projeto, comemora: “É possível que o borofano seja facilmente integrado com outros materiais na construção de novos dispositivos para optoeletrônica, que combinam luz com eletrônica.” Ainda segundo Darancet, aparelhos de telecomunicações, equipamentos médicos e outros podem se beneficiar da conquista.

“Essas descobertas são um passo importante na compreensão do incrível potencial do borofano como um material bidimensional para a nanoeletrônica”, finaliza Maria Chan, nanocientista do Center for Nanoscale Materials.

Fonte: Tecmundo.

Leia mais
Notícias

Cientista inventa vaso sanitário que usa cocô para gerar energia e dinheiro

noticia2_15072021

Pesquisadores da Coreia do Sul desenvolveram uma forma inusitada de gerar dinheiro e energia: um vaso sanitário. O excremento humano é utilizado para gerar energia de um prédio inteiro e, de quebra, gerar uns trocado para os estudantes onde o aparelho está sendo testado.

A engenhoca foi uma ideia de Cho Jae-weon, professor de engenharia ambiental do Instituto de Ciência e Tecnologia de Ulsan (UNIST). O vaso sanitário BeeVi funciona por meio de uma bomba a vácuo que manda as fezes para um tanque subterrâneo, reduzindo o uso de água para dar descarga.

RELACIONADAS

Energia que cabe na mão: você sabe como funcionam as pilhas?

Brasileiras criam teste que detecta covid em segundos com ajuda do celular

Receba notícias de Tilt no WhatsApp e no Telegram
No tanque, microorganismos decompõem os resíduos, transformando-os em metano. O gás se torna fonte de energia para alguns dispositivos do prédio, como um fogão, uma caldeira de água quente e uma célula movida a óxido sólido.

Em média, uma pessoa defeca 500g de excremento por dia, o que pode gerar 50L de gás metano, segundo Jae-weon. Essa quantidade de gás pode gerar 0,5 kWh de eletricidade ou ser usada para andar com um carro por 1,2 km.

“Se você pensar fora da caixa, as fezes têm um valor precioso para gerar energia e estrume. Eu coloquei esse valor em circulação ecológica”, disse o engenheiro à Reuters.

Para convencer os estudantes a utilizar seu toalete, o professor desenvolveu um tipo de moeda chamada Ggool (que, em coreano, quer dizer mel). Cada vez que uma pessoa usa o vaso, ganha 10 Ggool por dia.

A moeda está sendo aceita nos estabelecimentos comerciais do campus, como cafés, lanchonetes e livrarias. Os estudantes podem comprar produtos nas lojas com Ggools por meio de QR code.

“Eu sempre achei que fezes eram sujeira, mas agora é um tesouro de grande valor pra mim”, afirmou Heo Hui-jin, estudante de pós-graduação da universidade. “Eu até converso sobre fezes durante as refeições para pensar nos livros que quero comprar.”

Fonte: Uol.

Leia mais
Notícias

Gerador converte calor em eletricidade sem nenhuma peça móvel

06104856739108

Uma equipe de engenheiros chineses desenvolveu um gerador termoelétrico capaz de converter calor residual em eletricidade sem o uso de nenhuma peça móvel. Em outras palavras, isso significa que o gerador é silencioso, robusto e dificilmente demandará manutenção ou troca de peças por desgaste.

O objetivo dos criadores é que a máquina seja utilizada para produção de eletricidade a partir da radiação solar, do calor residual das máquinas, equipamentos e caldeiras industriais, da combustão da biomassa e da energia geotérmica.

“Este gerador também promete uma eficiência teoricamente alta de conversão de calor em eletricidade. E nós projetamos e construímos um protótipo conceitual para validar a viabilidade do nosso conceito. Em experimentos preliminares, alcançamos 15 volts na maior amplitude de tensão em circuito aberto, o que implica que nosso conceito foi bem demonstrado,” afirmou o professor Guoyao Yu, do Instituto Técnico de Física e Química, na China.

Como funciona o gerador?

Esquema de funcionamento do gerador termoacústico.Esquema de funcionamento do gerador termoacústico.
Fonte:  Shunmin Zhu/Divulgação 

A criação consiste em duas partes: um motor termoacústico, que transforma o calor em vibrações, e um gerador triboelétrico feito com metal líquido, que utiliza essas vibrações para produzir eletricidade. Todo o processo tem início quando o motor termoacústico converte energia térmica em energia acústica por meio da expansão térmica oscilatória e da contração de um gás.

A próxima etapa é a conversão desta energia acústica em elétrica por meio do efeito de acoplamento da indução eletrostática e da eletrificação de contato. Quando a primeira parte, isto é, o motor termoacústico, recebe a energia, o gás que possui em seu interior inicia uma oscilação espontânea.

“O movimento oscilatório do gás empurra uma coluna de metal líquido [fazendo-a] fluir para frente e para trás dentro de um tubo em forma de U. Isso faz com que o metal líquido periodicamente mergulhe e se separe de um filme de poli-imida, gerando uma voltagem alternada nos eletrodos. Isso extrai energia elétrica do gerador triboelétrico,” explicou Yu.

Expectativas para a criação

A equipe pretende aproveitar o calor das fontes residuais desenvolvendo versões menores do gerador.A equipe pretende aproveitar o calor das fontes residuais desenvolvendo versões menores do gerador.
Fonte:  Shunmin Zhu/Divulgação 

Entre as expectativas para o gerador, a equipe pretende desenvolver versões em miniatura, isto é, nanogeradores. O objetivo é que essas pequenas “máquinas” sejam utilizadas em veículos, em sistemas microeletromecânicos e até em aplicações espaciais.

Fonte: Tecmundo

Leia mais