close

Notícias

Notícias

Benefícios aos associados: assistência jurídica presencial

WhatsApp Image 2022-04-28 at 15.58.11

O sindicato disponibiliza, na sede da entidade, o serviço de assessoria jurídica, prestado por advogados especializados, que oferecem aos associados orientações nas mais variadas áreas do Direito, com o objetivo de auxiliá-los em diversas questões profissionais.

Para usufruir dos serviços, o associado deve realizar o agendamento prévio através do telefone: (85) 3219.0099, onde contará com um advogado, toda sexta-feira das 9h às 17h.

Leia mais
Meio AmbienteNotícias

Engenheiros desenvolvem o primeiro chão sustentável do mundo, combinando energia solar e plástico, capaz de gerar 440 mil kWh de energia

Engenheiros-desenvolvem-o-primeiro-chao-sustentavel-do-mundo-combinando-energia-solar-e-plastico-capaz-de-gerar-440-mil-kWh-de-energia-860×484

Os projetos inovadores envolvendo o uso de energia solar não param de surgir. Desta vez, engenheiros desenvolveram um chão sustentável feito com plástico e painéis solares.

Engenheiros da Hungria desenvolveram um chão sustentável feito de plástico reciclado e que possui painéis solares para gerar eletricidade. Atualmente, o plástico é um dos grandes problemas do meio ambiente, e por isso diversas empresas buscam dar um fim que não seja no lixão a objetos com este material. Os engenheiros József Cseh, Imre Cziszák e Miklós Ilyés são amigos de infância e desenvolvedores do projeto.

Chão sustentável já gerou 440 mil kWh com o auxílio da energia solar

Caminhando sob o sol. Exemplo residencial de pavimento solar no lago Balaton, Hungria – Reprodução/Youtube

O pavimento que utiliza plástico e painéis de energia solar foi batizado de Platio Solar. Os três engenheiros que o desenvolveram possuem especializações nos setores de Engenharia Química, Paisagismo e Engenharia Mecânica.

Os engenheiros se reencontraram no período da universidade e fundaram a empresa, que oferta pavimentos feitos com plástico reciclado e painéis solares em vários locais, como casas, praças, prédios, calçadas públicas, entre outras obras que utilizam concreto como pavimento. Em apenas cinco anos, o chão sustentável já transformou cerca de 32 toneladas de resíduos plásticos em pavimento, além de garantir a geração de 440 mil kWh de energia solar.

Em 2015, a empresa dos engenheiros era apenas uma ideia, que foi enviada para uma competição, a Terminal’s Smart City Lab. Quando venceram a competição com sua ideia inovadora, o chão sustentável chamou a atenção de várias pessoas e atraiu investidores privados para a empresa dos engenheiros.

Os primeiros protótipos chegaram em meados 2016

Os primeiros protótipos do chão sustentável foram apresentados em 2016 e, após isto, o primeiro projeto foi lançado ao vivo em Astana, na área Green Quarter da World Expo, em 2017.

No mesmo ano, outros projetos-piloto foram desenvolvidos com o intuito de descobrir suas áreas de aplicações, como utilizar o pavimento em um sistema de carregamento de carros elétricos, móveis inteligentes para exteriores, sistema de fornecimento de energia de pontão marinho e vários outros.

A empresa já está presente em mais de 37 países, oferecendo o chão sustentável com painéis solares para a produção de energia pois, de acordo com os engenheiros, seria um desperdício não utilizar os pavimentos que estão pela cidade para a geração de eletricidade.

Painel solar equipado com mini turbinas eólicas, semelhante a uma parede, atrai investimentos
Um designer norte-americano, desenvolveu um painel solar equipado com mini turbinas eólicas parecido com uma parede, trazendo uma inovação que pode gerar eletricidade em pequenos espaços.

A grade do painel possui painéis quadrados que giram simultaneamente em 25 eixos, mas cada um conta com uma turbina de energia eólica fixa. De acordo com o norte americano, uma única parede sustentável tem capacidade de gerar energia limpa suficiente para suprir a demanda de uma casa americana.

Normalmente, as casas do EUA consomem cerca de 10 mil kW anuais, exatamente a energia gerada em média pelo equipamento

Fonte: Click Petroleo e Gás

Leia mais
destaqueEducaçãoNotícias

Seja um perito judicial.

WhatsApp Image 2022-03-14 at 16.51.16

Seja perito judicial e obtenha uma nova fonte de renda
Curso Perícias Judiciais em Fortaleza
Sabia que o mercado de perícias oferece grandes oportunidades para os profissionais da área da Engenharia?
Poucos sabem que ser perito judicial possibilita obter uma nova fonte de renda.
Se você tem interesse em melhorar sua remuneração e desempenhar a atividade de perito judicial em paralelo com a sua atividade profissional principal, conheça o Curso Perícias Judiciais a ser realizado em Fortaleza de 21 a 24 de Março, das 18:30 às 22:15.
Profissionais registrados no SENGE-CE ganham 10% de desconto!
Este curso mostra todo o passo a passo sobre como se tornar um perito judicial e um assistente técnico de sucesso.
Ao adquirir o curso você ganha:
– Suporte Técnico de 01 ano Gratuito com Rui Juliano, autor da maior bibliografia sobre perícias judiciais do país – o Livro Manual de Perícias;
– Registro no Cadastro Nacional de Peritos para divulgar o seu trabalho;
– Certificado de Participação com Certificação Digital;
– Material Didático com Apostila com conteúdo completo e modelos de laudos e petições.
O curso Perícias Judiciais possui uma carga horária de 15 horas, distribuídas em 4 noites de evento. O conteúdo do curso é o mais completo do mercado e é fruto da larga experiência do ministrante como perito e autor de conteúdos sobre perícias judiciais. Mais de 140 edições de cursos presenciais já foram realizados nas principais cidades de 21 estados do país.
Conteúdo do curso:
● Como é nomeado o perito judicial.
● Como se pode solicitar para trabalhar com perícias.
● Como o profissional é chamado a atuar.
● O que é a honrosa função de perito judicial.
● Roteiro do serviço, da nomeação ao término do trabalho e recebimento total dos honorários, com orientação sobre os procedimentos durante os trabalhos do perito e do assistente técnico.
● Mercado derivado da perícia judicial.
● Como fazer uma proposta de honorários no processo.
● Como requerer adiantamento de honorários.
● Recebimento de honorários.
● Como responder quesitos.
● Contratação de consultores.
● Anexos do laudo.
● O que são os assistentes técnicos das partes.
● O mercado de trabalho dos assistentes técnicos como atividade derivada dos peritos judiciais.
● Como proceder às vistorias de campo, coleta de informações, etc. (diligências).
● Prazos dos peritos e assistentes técnicos e audiências.
● Técnica de confecção de laudos.
● Modelos de diversos tipos de petições.
● Modelos de laudos e casos práticos.
A experiência do ministrante, Rui Juliano, como perito judicial há mais de 39 anos e o conteúdo do curso desenvolvido e aprimorado nos últimos 21 anos, tornam este treinamento próprio a quem busca o melhor e o imprescindível.
Informações: https://www.manualdepericias.com.br/cursos/cursos-presenciais/curso-pericias-judiciais/fortaleza/
Contato: 0800 887 0622 | (53) 99127-2439 (whatsapp) | [email protected]

Leia mais
Notícias

Concurso da Metrofor com 150 vagas deve ter edital publicado em até 40 dias

dft3261

O edital do concurso do Metrofor deve ser publicado no próximo dia 4 de março, de acordo com previsão da própria organização divulgada nesta terça-feira (15). O certame vai ofertar 150 vagas em diferentes áreas.

“Nós estamos com a previsão do dia 4 de março. Os trabalhos já estão adiantados. A [Universidade Estadual do Ceará] Uece, que é quem, vai realizar o concurso está contratada e trabalhando no edital”, disse o diretor-presidente do Metrofor, Igor Vasconcelos Ponte, em ligação com o governador Camilo Santana.

Ele disse que a universidade já enviou uma minuta, espécie de texto inicial, que foi analisada pelo Metrofor e retornou à instituição de ensino superior. Após essa etapa, a Uece envia novamente, já para a publicação.

“Vamos ter vagas para a operação do Metrofor, como assistente de condutor, assistente operacional, mas tem também cargos para segurança do trabalho, contador, advogado, engenheiro mecânico, engenheiro eletricista. Enfim, é um concurso bem eclético”, complementou Igor.

Anteriormente, Camilo Santana já havia anunciado outros sete concursos públicos no estado. Embora ele não tenha divulgado datas ou dados mais específicos sobre os certames, a previsão é que eles ocorram até o fim do seu mandato, ou seja, até o fim de 2022.

FONTE: G1

Leia mais
Notícias

Senge-CE promove curso de Bombeiro Hidráulico.

WhatsApp Image 2022-02-18 at 16.47.09

Ocorre nos dias 14 a 18 de fevereiro na sede do Senge-CE, o curso de Bombeiro Hidráulico, ofertado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará, ministrado pelo professor Edilson Pinto, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).
Com carga horária total de 20 horas, ele acontece no horário das 13h20 às 17h, da segunda a sexta. Participam do curso o total de 10 alunos da comunidade em torno do Senge-CE.
O aluno Benedito Almeida, vendedor de material de construção, falou como o conhecimento adquirido com o curso, contribuirá de forma positiva nas suas vendas: “O conhecimento nunca é demais! Eu trabalho com vendas e é sempre bom você saber”.
“Eu fazia alguns serviços na área, a minha intenção era aprender sobre materiais hidráulicos, medições e o curso veio para tirar essas dúvidas. Eu achei ótimo, agora eu tenho capacidade de fazer coisas maiores”, afirma Vando Silva, eletricista.
“A prática é na vida, a prática é na obra, a teoria que eles aprenderam nivela a linguagem…eles têm que fazer o curso para poder aprender a nossa linguagem, porque o projeto não vem na linguagem deles, vem na nossa linguagem técnica, e eles aprenderam”, frisou o professor e engenheiro civil, Edilson Pinto.
A presidente Teodora Ximenes destacou sobre a oportunidade que possa surgir através do curso: “…que vocês tenham um ofício, um trabalho, que cheguem no mercado e sejam reconhecidos que vocês fizeram um curso que vai viabilizar a fazer um trabalho lá no canteiro de obra, em outros locais…”

 

Leia mais
Notícias

O metaverso e a transição energética

O-metaverso-e-a-transicao-energetica-750×500

Dois temas intrigantes, interessantes, presentes em diversos debates da atualidade são o metaverso e a transição energética. Embora aparentem ser assuntos absolutamente desconectados, o processo de transformação por trás deles guarda semelhanças entre si. A sociedade experimenta mudanças nas interações sociais e no uso da energia, com desafios pertinentes a cada um dos temas, mas com pontos em comum no movimento em curso. O virtual está se sobrepondo ao real.

O metaverso

Videochamadas através de um dispositivo móvel de pequeno porte era algo que estava, na melhor hipótese, apenas no imaginário das pessoas na década de 1990. Hoje, é algo corriqueiro. O avanço tecnológico tem sido incrível e promete uma mistura do mundo real com o virtual a nível tal que será difícil dissociar um do outro. É que o se espera do metaverso.

O que é o metaverso? É o termo usado para caracterizar um ambiente digital 3D que simula espaços físicos, replica pessoas e ações do mundo real, sendo um espaço virtual compartilhado, constituído pela soma de “realidade virtual”, “realidade aumentada” e “Internet”.

É um conceito que fará com que a comunicação, o lazer e os negócios ocorram de maneira imersiva, misturando o mundo virtual ao físico. Embora seja uma ideia já difundida para jogos on-line, a concepção vai muito além do ambiente dos gamers.

De modo geral, a realidade virtual envolve a imersão do indivíduo no ambiente digital, como ocorre nos jogos virtuais, por exemplo. Já a realidade aumentada permite sobrepor elementos virtuais à nossa visão da realidade, pelo uso de dispositivos e acessórios. Os hologramas são talvez o exemplo mais conhecido desta categoria. Quando se une tudo isso com internet ultrarrápida, de baixa latência, e dados descentralizados “em nuvem”, tem-se o metaverso.

A imaginação é o limite daquilo que pode ser feito no metaverso. As primeiras amostras contam com espaços de trabalho virtuais, com avatares, manipulação de elementos gráficos, interatividade, entre outros recursos.

O crescimento das interações sociais nos ambientes virtuais imersivos abre a perspectiva de que muitos serviços possam ser oferecidos nestes ambientes, sendo possível até comprar produtos dentro deles.

Diversas empresas estão se posicionando para se fazer presente no metaverso, com perspectivas de vendas de acessórios digitais para avatares, imóveis em terrenos virtuais, bens de consumo e itens de decoração que deixarão o mundo virtual muito próximo do real.

A priori, qualquer produto comprado no mundo físico poderá também ser adquirido no metaverso. A vida das pessoas terá uma extensão digital 3D, interconectada, que irá revolucionar as redes sociais. Tudo isso, porém, ainda é embrionário.

O metaverso e a transição energética

Há uma série de investimentos necessários para que o metaverso possa atingir todo o potencial vislumbrado. A internet precisa ser muito mais rápida e segura do que é hoje. Novos protocolos precisam ser criados. É necessário aumentar a capacidade de armazenamento e transferência de dados.

Soluções descentralizadas serão primordiais para que a rede consiga suportar tamanho tráfego de informações. O ambiente físico real precisa ser ampliado para dar suporte ao virtual. Este processo será contínuo, não disruptivo. À medida que a tecnologia avança e se torna mais barata, o metaverso e suas possibilidades se expandem.

O mesmo ocorre na transição energética. A ideia de um mundo livre de carbono se virtualizou nos debates, no noticiário e nas metas até 2050. Por enquanto, é apenas um metaverso energético.

O investimento necessário para ofertar energia limpa em substituição aos fósseis é gigantesco. Os hábitos coletivos precisam mudar. A eletrificação das frotas de automóveis exigirá robustas redes elétricas, geração distribuída, capacidade de armazenamento de energia para compensar os efeitos da intermitência das fontes renováveis, infraestrutura de recarga, etc. As tecnologias para tal existem, mas requerem avanços, ajustes e preços acessíveis.

No ambiente energético, o carvão é hoje o “telefone convencional”, é a base do sistema, a fonte “analógica”, que está sendo substituída gradativamente por novas fontes de energia mais limpas, conforme a disponibilidade desses outros energéticos no mercado aumenta. Ninguém abandonou o telefone residencial até que os celulares tivessem se expandido em rede, qualidade, confiabilidade e preço. O carvão, bem como o telefone convencional, está fadado ao desaparecimento, ao seu tempo.

O senso de urgência na transição energética faz total sentido diante dos distúrbios climáticos que já se vive, que podem ser ampliados no decorrer das próximas décadas, mas o mundo parece viver o “virtual” mais do que o “real”.

Não se pode banir o investimento em energia fóssil antes que a oferta de energia limpa esteja disponível em quantidade, qualidade e preço. Isso seria o equivalente a querer acabar com a atual infraestrutura de internet e telefonia antes que a tecnologia seguinte tenha se expandido. É querer viver no metaverso antes de a rede estar pronta para isso.

É preciso retirar os óculos de realidade virtual, planejar a expansão do sistema, executar as metas impostas (metas plausíveis) para, aí sim, viver um mundo novo, cheio de incríveis possibilidades.

Fora do pragmatismo e do mundo real, há um universo paralelo virtual impossível de se viver. O metaverso é ainda apenas uma ideia. O carbono zero também. “Mãe, faltou luz? E agora, o que eu faço sem o meu avatar?”.

Fonte: EPBR

Leia mais
Notícias

Com 895 painéis solares, Ceará inaugura a maior usina solar pública do estado

Com-895-paineis-solares-Ceara-inaugura-a-maior-usina-solar-publica-do-estado-736×490

O Ceará está focando cada vez mais em fontes de energia renovável, indo além dos memorandos de hidrogênio. Dessa vez, o estado está investindo na primeira usina solar pública da região Nordeste

O Governo do Ceará inaugurou uma usina solar com potência de 400 kWp, que está situada no Centro de Treinamento do Trabalhador Cearense (CTTC/IFCE) na última quinta-feira (30). A planta de energia solar conta com uma área coberta de 1,8 mil m² por 895 painéis solares, inversores elétricos e cabos distribuídos sobre os blocos C, D e E do Centro. De acordo com o governo do Ceará, essa usina solar recebe o título de maior empreendimento público de geração de energia solar no estado atualmente.

Usina solar no Ceará poderá gerar R$ 360 mil em economia anual

Painéis solares instalados no CTTC – Foto: Governo do Ceará/Divulgação

Situada no Pecém, a planta com painéis solares produzirá energia para utilização nas dependências do CTTC e também para a Secretária da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), em Fortaleza.

A estimativa do Ceará é que a usina solar forneça uma economia anual de R$ 360 mil nas despesas em eletricidade, além da redução na tarifa energética, em uma parceria com o IFCE, envolvendo também empresas da região. A usina solar servirá de base para a qualificação de muitos profissionais para o setor de energia sustentável.

Foram investidos quase R$ 1,3 milhão para a construção da usina, obtidos através de um acordo assinado entre o Governo do Ceará e o Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações. O empreendimento com painéis solares faz parte da primeira etapa de um projeto que tem como intuito a implementação de um laboratório de serviço e ensino e a construção do Complexo de Energias Renováveis do CTTC, para atender às necessidade da região do Pecém. Ao todo, serão voltados R$ 6 milhões para o projeto.

Ceará cresce no mercado de energia solar

Em outubro do ano passado, foi anunciado um novo investimento em energia solar na cidade de Abaiara. Ao total, R$ 728,6 milhões serão investidos na construção de um complexo com cinco usinas solares.

Seus painéis solares terão capacidade de produzir até 163 MW. Para a construção do empreendimento no Ceará, a estimativa é que sejam geradas 2.800 vagas de emprego. Quando estiver em plena operação, o complexo de energia solar empregará 10 colaboradores diretos e mais 30 indiretos, para a manutenção do mesmo. Do total investido, o valor estimado para a instalação de cada parque é de R$ 145,2 milhões. Além da grande geração de vagas de emprego durante sua construção, o complexo solar está ligado ao fortalecimento do hub de energias renováveis no estado.

Mercado renovável no Ceará é um dos maiores do Brasil

Crescendo aos poucos no país, a energia solar também conta com um grande potencial de evolução no Ceará, tendo em vista que o estado tem um dos maiores índices de irradiação do Brasil.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o estado conta com 22,9 MW de potência instalada, o que equivale a 3,6% da matriz energética. Segundo dados do Atlas Eólico e Solar do estado, seu potencial de produção de energia solar é 30 vezes maior que a capacidade instalada no país.

Fonte: Click Petroleo e Gás.

Leia mais