close
Notícias

Vistorias] Acidente revela falta de fiscalização em parques

no thumb

04.05.2015

Brinquedo descarrilou e feriu quatro pessoas da mesma família; a administração do estabelecimento apresentou alvará de funcionamento
Brinquedo descarrilou e feriu quatro pessoas da mesma família; a administração do estabelecimento apresentou alvará de funcionamento

Parque da Praia do Futuro voltou a funcionar ontem, após brinquedo quebrar e ferir quatro pessoas

O acidente ocorrido no último sábado em um parque de diversões na Praia do Futuro, que vitimou quatro pessoas da mesma família, revelou a situação pela qual passam os equipamentos instalados na cidade que, por falta de fiscalização e manutenção, assim como de leis mais rígidas, motivam, muitas vezes, fatalidades. O estabelecimento voltou a funcionar normalmente ontem, e somente o brinquedo danificado ficou paralisado.

Para a presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará (Senge-CE), Thereza Neumann, é necessário que os órgãos fiscalizadores se unam para evitar que problemas voltem a acontecer.

Ela lembrou que este tipo de acidente tem se tornado frequente na Capital, assim como incêndios e desabamentos de estruturas de edificações, como ocorreu em março passado, quando uma laje caiu e matou dois operários que trabalhavam na obra.

“A gente precisa começar a ter uma inserção mais conjunta. Está na hora dessa história parar de se repetir”, disse. Neumann defendeu a abertura de uma pauta positiva juntamente com os poderes Executivo e Legislativo para discutir a instalação de parques de diversão na cidade.

Segundo a comandante da unidade do Corpo de Bombeiros no Mucuripe, major Diana Feitosa, é comum parques se instalarem em bairros periféricos da cidade sem terem a permissão necessária. “Quando verificamos esse tipo de irregularidade, vamos ao local juntamente com a Prefeitura e a perícia. Analisamos se está tudo em conformidade”, explicou. Esse trabalho é feito pela Coordenação de Atividades Técnicas (CAT), do Corpo de Bombeiros. No entanto, até o fim da tarde de ontem, segundo a comandante, não havia qualquer informação sobre o ocorrido no parque da Praia do Futuro.

Há nove meses, no Golden Park, na Avenida Washington Soares, um rapaz de 26 anos morreu quando um dos brinquedos apresentou problemas e caiu.

Internação

No último sábado, o brinquedo conhecido como “Minhocão” descarrilou durante o funcionamento, na Praia do Futuro, e deixou quatro feridos, todos da mesma família, entre eles duas crianças de 3 e 9 anos. Até ontem, três pessoas seguiam internadas no Instituto Doutor José Frota (IJF). Segundo a assessoria do hospital, o pai das crianças, Francisco Pereira, e seus dois filhos, uma menina de 6 anos e um menino de 3, estavam hospitalizados. Conforme o laudo médico, o garoto sofreu uma fratura no fêmur e deverá passar por uma cirurgia.

No fim da tarde de ontem, a reportagem esteve no local do acidente. Moradores demonstraram preocupação com o parque, que ficará no local até o dia 13 de maio. A administração do estabelecimento apresentou documentação da Prefeitura de Fortaleza para instalação dos brinquedos.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Executiva Regional (SER) II, a Prefeitura só poderia prestar esclarecimentos sobre o alvará de funcionamento na manhã desta segunda-feira, uma vez que não funciona aos fins de semana.

Fonte: Diário do Nordeste

Temporario

O Autor Temporario

Deixe um Comentário