close
Nacional

Pecém é a siderúrgica mais moderna do País em reaproveitamento de materiais

no thumb
pecem
CSP trabalha com vários projetos de proteção e preservação do meio ambiente. (Foto: divulgação)

Em termos de reaproveitamento de materiais, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) será a mais moderna usina do País. A empresa destinou R$ 1 bilhão para aquisição de equipamentos e processos voltados à preservação do meio ambiente, com tecnologia de ponta. Um dos resultados desse investimento é a redução das emissões atmosféricas do empreendimento: segundo a CSP, elas serão 50% menores que o permitido pela legislação brasileira.

Mais que contribuir para o meio ambiente, as medidas tomadas também proporcionam uma maior eficiência da gestão dos recursos, evitando desperdícios. Desde o reúso de rejeitos do processo de produção do aço à aspersão sobre as pilhas de minérios para evitar que o vento espalhe as partículas, a alta tecnologia utilizada no empreendimento o coloca em destaque no cenário brasileiro.

A CSP realizou um programa de proteção à biodiversidade, com ações de resgate da fauna e flora da área de obras da companhia, a criação de um banco de sementes da vegetação nativa e uma xiloteca, que está disponível na Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e no Parque Botânico do Ceará. Também foram produzidas e plantadas mais de 348 mil mudas de espécies nativas com sementes resgatadas na área de supressão vegetal da CSP. Este programa resultou na emissão pela Semace do 1ª Certificado de Regularidade de compensação ambiental no estado do Ceará.

Outra ação realizada foi o Programa de Monitoramento Arqueológico, com prospecção, identificação e resgate do patrimônio histórico cultural em sua área. Foram catalogados 26 resquícios arqueológicos que estão preservados na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em 2014, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) emitiu parecer informando que a CSP atendeu a todos os requisitos técnicos deste programa.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Tags : cearáINvestimentoMeio AmbienteModernaPecémreaproveitamentoSiderúrgica
Comunicação

O Autor Comunicação

Deixe um Comentário