close
Notícias

Rompimento da barragem de Vale em Brumadinho expõe fragilidade da empresa

CAPA – NOTÍCIA DA VALE-min

O rompimento de uma barragem da mineradora Vale na Mina Feijão, em Brumadinho, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, causou uma avalanche de lama e rejeitos de mineração que devastou parte da comunidade da Vila Ferteco, no início da tarde desta sexta-feira, 25 de janeiro.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a morte de 58 pessoas por conta da queda da barragem I da Mina do Feijão, em Brumadinho (MG). O governo do estado chegou a confirmar 40 mortos, mas retificou a informação uma hora depois. Com essa informação, a queda da barragem em Brumadinho já fez mais vítimas que o desastre ambiental de Mariana, em 2015, que deixou 19 mortos. Os bombeiros também informaram que 296 pessoas estão desaparecidas. Há ainda 81 desabrigados e 23 pessoas hospitalizadas.

Em entrevista coletiva no último fim de semana, o coronel Anderson Almeida afirmou que ainda há um risco de desmoronamento de outra barragem do complexo, mas que os bombeiros e a Vale estão trabalhando para tentar garantir a segurança da área. “Não descartamos o rompimento da barragem VI, ainda estamos trabalhando numa situação em que pode estar seguro, estamos drenando”, afirmou o oficial. Segundo o oficial, mais de 200 pessoas trabalham nas buscas na área que foi atingida pela lama da barragem. O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais recebeu reforço de oficiais da corporação no Rio de Janeiro e de oficiais da Força Nacional.

Barragem que rompeu estava desativada há três anos: “Nós não sabemos o que aconteceu”

De acordo com Fabio Schvartsman, a barragem de minério de ferro pertencia à antiga Ferteco Mineração, mas não estava ativa desde 2015. Entretanto, o presidente da Vale afirmou que o último laudo realizado no local apontava que a barragem estava estável e que não indicava nenhum risco iminente. “Nós não sabemos a extensão ainda, não sabemos a causa. Mas o que eu quero dividir com vocês é o nosso profundo pesar pelo que aconteceu. A Vale como um todo vai se preocupar profundamente com as vítimas, para resgatar as pessoas, atender as pessoas. (…) Quero oferecer nossas mais profundas desculpas”, afirmou.

Barragem de Brumadinho tinha estrutura similar à de Mariana

Especialistas explicam que a barragem de Brumadinho tinha a mesma estrutura da de Mariana: ambas eram barragens a montante, o modelo mais barato, construídas a partir da compactação de terra. Essas barragens começam com a construção de um dique e um tapete drenante, que serve para eliminar a água armazenada no interior da estrutura. O aumento desse tipo de barragem, ou alteamento, como é chamado, é feito com o próprio rejeito em direção à barragem.

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) foi fundada em junho de 1942, através do decreto-lei 4.352 de Getúlio Vargas a partir dos Acordos de Washington assinados pelo Brasil com os governos dos EUA e da Inglaterra. Assim como aconteceu com a produção da borracha amazônica, o objetivo era abastecer com matérias-primas economias em guerra.

Assessoria de comunicação

O Autor Assessoria de comunicação

A Inove Comunicação tem know-how na divulgação de eventos nacionais e internacionais e tem como missão dar, a cada cliente, visibilidade na mídia, consolidando a marca no mercado e perante a opinião pública.

Deixe um Comentário