close
no thumb
0005
Pedro Carlos da Fonseca, Coordenador do Fórum do Turismo do Ceará, Prefeito Roberto Claudio e a presidente do Senge-CE, Thereza Neumann. (Foto: João Neto)

A Prefeitura de Fortaleza organizou, na manhã desta sexta-feira (11), um encontro de diversos segmentos da sociedade para o lançamento do plano Fortaleza 2040. Coordenado pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), com o apoio da Fundação Cearense de Pesquisa e Cultura (FCPC), da Universidade Federal do Ceará, o projeto tem como objetivo “elaborar um plano estratégico para Fortaleza, integrando o desenvolvimento físico-territorial ao desenvolvimento social, econômico; portanto, articulando a discussão da cidade sob os diversos olhares e setores, territórios e esferas de governo”, define Eudoro Santana, presidente do Iplanfor. Para registrar informações sobre o processo de planejamento da cidade, foi lançada a revista Série Fortaleza 2040.

A contar a partir de agora, serão dois anos de trabalho para elaborar o plano final. Na primeira fase, focada na discussão da “Fortaleza Hoje”, espera-se chegar a um consenso sobre o cenário atual da cidade, com diagnóstico de problemas e potencialidades. Nessa e em todas as outras fases, a participação popular é de extrema importância. “Esse plano só terá legitimidade se participarem dele todos aqueles que querem bem a cidade, ou seja, todos os movimentos sociais, sindicatos, intelectuais, pensadores, universidades, etc”, explica o prefeito Roberto Cláudio.

Thereza Neumann, presidente do Senge-CE, destaca que a inserção de profissionais nas áreas tecnológicas, em planejamentos de urbanização e mobilidade, fortalece o trabalho e qualidade no serviço público. “A cada gestão os cidadãos renovam as esperanças. Um plano que contemple um planejamento em que haja o engajamento popular, aliando o presente e o futuro, terá grande exito”, exalta a presidente.

Durante a segunda etapa, será discutida a cidade desejada para o horizonte do ano de 2040, identificando ainda desafios e objetivos a serem alcançados para a sua consolidação. Já na terceira e última fase, serão definidos planos, diretrizes e ações para o alcance dos objetivos propostos anteriormente. Nesse momento, também será definido o sistema de governança e controle social para acompanhamento, monitoramento de resultados e atualização do plano estratégico e Planos Setoriais decorrentes.

Segundo Roberto Cláudio, “há décadas existe um reivindicação muito forte de Fortaleza para que nos debrucemos sobre uma longa, complexa, mas necessária tarefa de planejar o futuro da cidade. Grande parte dos desafios das grandes metrópoles mundiais – e não é diferente para Fortaleza – decorrem do seu crescimento anterior desordenado. Se olharmos para Fortaleza e enxergarmos os desafios de tratamento de resíduos sólidos, transporte público, etc, todos eles são produto de uma cidade que cresceu sem nenhuma tarefa de planejamento exercida ou cumprida”. Ele destaca ainda que esse não é um plano de governo, mas de Estado: “temos que sair da gestão e levar para as ruas de Fortaleza, para que os próximos prefeitos tenham que respeitar o que a população definiu como prioridade”.

Confira vídeo:

A exposição do Plano foi seguida da conferência apresentada pelo arquiteto Fernando de Mello Franco, secretário de Desenvolvimento Urbano da cidade de São Paulo, que teve as diretrizes do novo Plano Diretor recém aprovado por seus vereadores.

Assinaturas

Na ocasião, o prefeito sancionou ainda as leis que dispõem sobre a criação do Conselho da Cidade de Fortaleza e do Conselho dos Usuários do Transporte Coletivo. Sobre o primeiro, Roberto Cláudio afirmou que ele servirá também para, quando houver um grande debate na cidade, conversar verdadeiramente sobre o caso. Ao assinar a criação do segundo Conselho, o prefeito divulgou um dado que aponta a diminuição do número de usuários de transporte público no últimos 20 anos, até a criação do Bilhete Único. “Isso é um fato muito grave, que por si só demonstra a necessidade de um instrumento como esse. Nossa missão é tirar os carros das ruas e aumentar a demanda pelo transporte público”, declarou. Os dois conselhos já devem começar a se reunir no segundo semestre de 2014.

Tags : ALCEAssembleia Legislativa do Estado doFortalezaIplanforPMFPrefeituraRoberto Cláudio
Comunicação

O Autor Comunicação

Deixe um Comentário