close
Notícias

‘Hub de hidrogênio verde só atraiu investidores porque há demanda global’, diz Maia Júnior

1_pecem_hidrogenio_7-16783124

Declaração foi feita durante painel do Ceará Global 2021, promovido pela Câmara Setorial de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, que debate os clusters, nesta edição

O secretário do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho do Ceará (Sedet-CE), Maia Júnior, disse que a celeridade no processo de formação de um ‘hub do hidrogênio verde’ no Estado ocorre por conta da estratégia do poder público em investir em mercados com forte demanda internacional.

“Onde houver demanda haverá investimento, seja de origem pública ou privada. Para atrair qualquer empresa é preciso ter mercado. Não adianta criar projetos que não remunerem o trabalho e o risco do acionista. Por que o Ceará atraiu tão rapidamente 16 grandes empresas na área de hidrogênio verde e apenas uma refinaria? Porque há um forte demanda global para uma indústria e não há para a outra”, disse Maia Júnior, durante painel do Ceará Global 2021, promovido pela Câmara Setorial de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro.

evento tem como tema, nesta edição, os ‘clusters’, que são agrupamento de diferentes negócios, que se conectam por suas relações empresariais. No Ceará, segundo destacou o titular da Sedet a formação desses clusters é potencializado pela existência de hubs como o portuário e o aeroportuário. Nesse sentido, ele lembrou o papel do Estado como indutor de investimentos, mas defendeu a importância de que os governos saibam “a hora de sair” e deixar a iniciativa privada “caminhar por conta própria”.

“O Estado tem que saber entrar e sair. Eu vejo que o Ceará está pronto para acolher e atrair o capital privado. Temos procurado dar liberdade econômica ao investidor, mas também é inegável que um equipamento como o Porto do Pecém, dificilmente teria surgido sem o papel estatal como o indutor e, agora, ele é parceiro do Porto de Roterdã. Hoje, nós temos também três siderúrgicas capitaneadas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Então, acredito que podemos ter uma base econômica de longo prazo”, argumenta.

Além de Maia Júnior, o painel ‘Clusters: Estratégias de Desenvolvimento’ contou com a presença do secretário de Regionalização e Modernização da Casa Civil do Ceará, Célio Bezerra, e do consultor sênior da Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), André Barbosa. Já o diretor corporativo de O POVO, Cliff Villar, foi o mediador dos debates.

O Ceará Global 2021 ‘Clusters’ começou nesta quinta-feira, 14, e segue até sexta, 15, com um total de 12 painéis. Entre alguns dos temas discutidos, estão: os investimentos estrangeiros; o hub do comércio exterior; inovação e desenvolvimento; transformação digital pública; desenvolvimento sustentável; além das chamadas ‘novas economias’.

Fonte: O POVO.

 

Assessoria de comunicação

O Autor Assessoria de comunicação

A Inove Comunicação tem know-how na divulgação de eventos nacionais e internacionais e tem como missão dar, a cada cliente, visibilidade na mídia, consolidando a marca no mercado e perante a opinião pública.