close
no thumb

transitoO governador Cid Gomes irá pleitear durante reunião, hoje, em Brasília, parte dos R$ 50 bilhões destinados pela presidente Dilma Rousseff para o Pacto Nacional de Mobilidade Urbana.

Participam do encontro a ministra do planejamento, Miriam Belchior, e o ministro das cidades, Aguinaldo Ribeiro. Serão apresentados três projetos orçados em R$ 1,8 bilhão para beneficiar a Linha Oeste, que interliga o Centro de Fortaleza a Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

As propostas preveem a duplicação, eletrificação e ampliação da Linha. Caso os recursos sejam liberados, serão 54 novos quilômetros de ferrovia, o que possibilitará o deslocamento de passageiros até o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) .

Com o projeto, os trens e Veículos Leves sobre Trilhos (VLT) movidos a diesel que operam na Linha seriam substituidos por metrô. De acordo com a Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), parte dos projetos já existia desde a concepção do Metrô de Fortaleza.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, também participará da reunião. O Município deverá apresentar um projeto de corredor para ônibus. Segundo a assessoria de comunicação do Prefeito, ainda não há detalhes como valores e vias que poderão ser beneficiadas.

Na avaliação do professor do Departamento de Engenharia de Transporte da Universidade Federal do Ceará (UFC), Mário Azevedo, os projetos apresentados pelo Estado deveriam contemplar a resolução de problemas de mobilidade da Capital.

“O problema de transporte de Fortaleza não passa pela Linha Oeste. Qual é a necessidade de levar o metrô até o Pecém, se temos vários problemas na Capital? Não é uma área urbanizada. É um transporte caro. Eu não conheço nenhum plano que diga que há a necessidade de levar o metrô até lá”.

Tags : mobilidade
Assessoria de comunicação

O Autor Assessoria de comunicação

A Inove Comunicação tem know-how na divulgação de eventos nacionais e internacionais e tem como missão dar, a cada cliente, visibilidade na mídia, consolidando a marca no mercado e perante a opinião pública.

Deixe um Comentário