close
no thumb

A porta do casarão aberta para o Centro de Fortaleza abre espaço para a curiosidade.

Fato é que o burb0909va0102urinho no prédio imponente, de dois andares e 2 mil m², na esquina das ruas Dr. João Moreira e Floriano Peixoto, chama atenção. Amanhã – nove anos após o início das obras de restauro – o espaço reabre, dando abrigo ao Museu da Indústria, projeto da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi).

A edificação data de 1871, em pleno período imperial.

Entre 1895 e 1935, abrigou a sede dos Correios, sendo repassado em seguida para The Ceará Tramway Light & Power Co. Ltda., empresa inglesa que controlava os serviços de energia elétrica e bondinhos de Fortaleza.

Abandonado, parte da estrutura interna do prédio desabou em 1991. Quatro anos depois, o Governo do Estado concluiu o processo de tombame
nto, reconhecendo seu valor histórico e arquitetônico.

Luis Carlos Sabadia explica que o museu reabre sem uma “exposição permanente”. Passam a funcionar três espaços: uma lojinha de suvenires, um restaurante e uma “exposição de longa duração”, retifica.

Sabadia apresenta o longo espaço iniciando pelo que chama de “sala de descompressão”, uma série de seis telões em que são exibidos pequenas prévias da linha histórica da indústria.

A inauguração do Museu da Indústria será amanhã , às 19 horas, na Rua Dr. João Moreira, 143, Centro.

O evento é para convidados e a visitação gratuita será a partir de sexta-feira, dia 12.

O museu será aberto de terça a sábado, das 9 às 19 horas.

Mais informações pelo telefone: 3055-0271.

 

Com informações da Equipe de Comunicação O Povo.

 

Tags : centroCorreiosDr. João MoreiraFIECFortalezaGovernoLuis Carlos SabadiaMuseu da IndústriaSesi
Comunicação

O Autor Comunicação

Deixe um Comentário