close
Notícias

Especialistas alertam para insuficiência do acordo de Paris pra frear aquecimento global

no thumb
smoke-258786_1280
Caso não sejam adotadas medidas mais drásticas para a redução da emissão de gases do efeito estufa, o teto considerado seguro para o aquecimento global já poderá ser alcançado em 2050, de acordo com especialistas. O Acordo de Paris aponta 2ºC acima dos níveis pré-industriais como meta até o final do século, o que já pode ser alcançado em 2050.
O diagnóstico é apontado no relatório “The Truth About Climate Change”, divulgado no último dia 29. Coordenou a análise o ex-presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) da Organização das Nações Unidas (ONU), Robert Watson, com participação entre os autores do professor emérito da Universidade de São Paulo (USP), José Goldemberg.
Segundo os especialistas apontam no relatório, há ainda “muitos mal-entendidos” acerca do tema, bem como “desinformação disseminada de forma deliberada”, o que estaria levando um grande número de pessoas a entender as mudanças climáticas como algo “abstrato, distante e até mesmo controverso”.
No longo prazo, manter o aquecimento global abaixo de 2 ºC – o mais perto possível de 1,5 ºC – até o final do século, é o objetivo. As estimativas do IPCC indicam que, caso passe a temperatura desse teto, cresceriam rapidamente os riscos associados a eventos climáticos extremos e à elevação do nível dos oceanos.
Comprometimento brasileiro
O presidente do Brasil, Michel Temer, entregou ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, documento no qual o Brasil ratifica o Acordo de Paris, no último dia 21.
O governo comprometeu o País, de forma incondicional, a reduzir as emissões de gases-estufa em 37% até 2025, na comparação com os níveis registrados em 2005; e em 43% até 2030.
Fonte: Revista Exame
Felipe

O Autor Felipe

Deixe um Comentário