close
Notícias

Engenheiros da Casan: vitória da persistência e da obstinação

no thumb

engenheiros_casan

O dia 28 de abril de 2016 ficou registrado como uma data para se comemorar. Foi nessa data que o Tribunal Superior do Trabalho confirmou o legítimo direito dos engenheiros da Casan, aqueles heróis da resistência que, desde 2003, resistindo às insanidades de um presidente, foram buscar seus direitos nas instâncias judiciais. O advogado do Senge, Irineu Ramos Filho, que fez sustentação oral pela categoria, e o vice-presidente Carlos Bastos Abraham foram ao Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, acompanhar o julgamento do processo.
Já são 13 anos de discussões em todas as instâncias do judiciário trabalhista, inclusive junto ao STF. Nessa quarta feira, 28, o TST julgou o processo 6624/2010, que executou a decisão decorrente do Dissídio Coletivo 258/2003, que conferiu reajuste salarial de 19,3% aos engenheiros da Casan e manifestou-se por unanimidade dos votos dos Ministros
membros da 7ª Turma do Tribunal, pelo não conhecimento do Recurso de Revista proposto pela Casan contra as decisões favoráveis aos engenheiros que foram obtidas anteriormente.
Isto quer dizer que os argumentos da Casan foram totalmente rejeitados. Valeu a pena a luta, apesar da angústia e do sofrimento de todos os empregados envolvidos. O Senge espera que a atual direção da Casan aja diferentemente do que a anterior agiu, ou seja, que não procrastine a solução final do processo, com a propositura de recursos impertinentes, dando cumprimento final ao que foi decidido pela Justiça, atribuindo a cada um dos engenheiros substituídos na respectiva ação o seu direito.
O Senge alimenta a firme expectativa de que a direção da Casan, republicanamente, demonstre a lealdade que os engenheiros da empresa são merecedores.
A todos aqueles que resistiram na luta, que não sucumbiram a propostas indecorosas, que souberam honrar a sua história, o Senge presta a sua sincera homenagem. O Senge, que sustentou a discussão ao longo desses anos, sente-se orgulhoso por ter cumprido seu dever e renova seus propósitos na defesa intransigente dos direitos de seus representados.

Fonte: Senge – Santa Catarina 

Comunicação

O Autor Comunicação

Deixe um Comentário