close
Notícias

Diário do Nordeste: Canteiro de obras é depredado em protesto

no thumb
Os manifestantes saíram em caminhada pela Rua Bento Albuquerque, o que provocou a interrupção de várias vias e intensos congestionamentos na manhã de ontem. Novos protestos estão programados ao longo da semana
Os manifestantes saíram em caminhada pela Rua Bento Albuquerque, o que provocou a interrupção de várias vias e intensos congestionamentos na manhã de ontem. Novos protestos estão programados ao longo da semana

Trabalhadores da construção civil realizaram uma manifestação, na manhã de ontem, nos bairros Aldeota e Papicu. No local, os operários depredaram o canteiro de obras onde é construído um condomínio das construtoras BSPAR Incorporações e Diagonal. Os profissionais reivindicam reajustes salariais e outros benefícios.

O protesto também foi contra as propostas apresentadas pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE) na campanha salarial. Por conta da passeata pela Rua Bento Albuquerque, diversas vias tiveram o tráfego interrompido, provocando intensos congestionamentos.

Carlos Emanuel Mendonça Veras, engenheiro civil da obra, foi atingindo no peito por pedras. Ele e outros profissionais estavam na recepção do prédio, quando ouviram os sons de apitos na chegada dos manifestantes. Para se proteger, eles decidiram subir para o primeiro andar do empreendimento.

“Fomos atingidos por cerca de 40 pedras. Nossa única defesa eram as grandes de proteção na entrada”, relatou. Após a confusão, Carlos se dirigiu ao 15º Distrito Policial onde registrou Boletim de Ocorrência (B.O.).

A presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará (Senge-CE), Thereza Neumann, disse repudiar a violência contra o engenheiro.

Negociações

O Sinduscon informou que, na última rodada de negociações, foi proposto um reajuste salarial de 7,5% e um aumento de R$ 6 no valor da cesta básica.

Os trabalhadores reivindicam um reajuste de 18% no salário e acréscimo de R$ 60 na cesta. Novas manifestações estão programadas ao longo da semana, caso as classes não cheguem a um acordo.

O Sinduscon ainda lamentou a ação dos trabalhadores no ato. Em nota, a entidade repudiou os atos de “vandalismo e violência” durante as manifestações e acrescentou que nada justifica essa atitude.

A reportagem procurou as construtoras BSPAR Incorporações e Diagonal, mas as assessorias de imprensa das empresas informaram que não iriam se pronunciar sobre o assunto.

Fonte: Diário do Nordeste

Veja a matéria do jornal Diário do Nordeste e o vídeo da TV Diário aqui:

 http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/canteiro-de-obras-e-depredado-em-protesto-1.1291865

Temporario

O Autor Temporario

Deixe um Comentário