Durante limpeza periódica das tubulações da rede de esgoto de Fortaleza, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) recolheu quase 120 toneladas de lixo no trecho da Beira Mar. A limpeza durou duas semanas e tratou do esgoto produzido pelos bairros Papicu, Aldeota, Praia do Futuro e Mucuripe. No total, já foram percorridos quase 1 km de tubulação.
Petrônio Heleno, gerente do macrossistema de esgoto da Cagece, destaca o comportamento inadequado das pessoas. Segundo ele, as pessoas abrem as tampas de esgoto de ferro da rua e jogam lixo dentro. Petrônio alerta sobre os resultados possíveis aos moradores. “A consequência vai para sua porta”.
De acordo com o gerente, a enorme quantidade de lixo pode resultar em colapso na tubulação e obstruir os canos. Sem fluxo no esgoto, há possibilidade de explosão nas ruas e calçadas da cidade. A população, afirma Petrônio, não deve mexer nos tubos, que fica a cargo apenas da Cagece.
Segundo Petrônio, a desobstrução é feita continuamente. Dos 10 km de tubulação, já conseguiram limpar 1 km. A previsão é de quando toda a tubulação estiver limpa, serão 6 mil toneladas de lixo retiradas. Segundo ele, por dia é retirado de 25 a 30 toneladas de lixo.