close

Tecnologia Dia a Dia

NotíciasTecnologia Dia a DiaTecnologia no Dia a Dia

Tecnologia no Dia a Dia – 11 de outubro de 2017

Engenheiro Agrônomo

O Programa Tecnologia no Dia a Dia do último dia 11 de outubro discutiu sobre a profissão do engenheiro agrônomo. Participaram do programa o engenheiro agrônomo e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, Flávio Saboya; o engenheiro agrônomo e coordenador do Sindicato Mova-se, Flávio Lima Verde; o engenheiro agrônomo da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, José Maria Freire e o engenheiro agrônomo e diretor executivo do Senge-CE, Francisco Assis Bezerra Leite.

 

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Arquitetura e Urbanismo – Tecnologia no Dia a Dia

IMG-20161214-WA0021
O programa Tecnologia no Dia a Dia do último dia 14 de dezembro foi especialmente voltado para debater a Arquitetura e Urbanismo. No dia 15, é celebrado o Dia do Arquiteto e Urbanista, em memória do nascimento de Oscar Niemeyer, fato que fez levantar as questões sobre como os profissionais percebem o atual momento do País para o cenário tecnológico. Nos estúdios da rádio O Povo/CBN, falando sobre os rumos da profissão, bem como as conquistas e projeções, estiveram presentes o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU-CE), Odilo Almeida Filho; o presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil departamento do Ceará (IAB-CE), Custódio Santos; o presidente da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea), Luciano Ramos; e o engenheiro civil e diretor do Senge-CE, Áulio Antunes.
Leia mais
ImprensaTecnologia Dia a Dia

Toyota cria robô falante para fazer companhia aos humanos

kirombo

A Toyota, além de construir carros, está investindo também em robótica. A empresa japonesa apresentou, por exemplo, o Kirobo Mini, um robô do tamanho de uma caneca, destinado a conversar e fazer companhia a humanos solitários.

“Queremos tratar do crescente problema social das pessoas que não têm ninguém com quem conversar”, disse Moritaka Yoshida, um alto funcionário administrativo da Toyota.

O robô, de 10 centímetros de altura, começará a ser vendido no Japão no ano que vem por 39.800 ienes (cerca de 400 dólares), indicou a empresa no IT & Electronics Comprehensive Exhibition (Ceatec), o salão de eletrônica mais importante da Ásia, realizado em Tóquio.

A maior montadora de automóveis do mundo informou que o robô – capaz de manter conversas simples e reagir às emoções – também poderia ajudar a desenvolver tecnologia de veículos.

O Kirobo Mini é uma versão menor do Kirobo, o robô de olhos grandes e do tamanho de um chihuahua que se tornou o primeiro androide astronauta do mundo em 2013, quando viajou para a Estação Espacial Internacional (ISS) para conversar com o comandante japonês Koichi Wakata.

Ambas as versões do Kirobo fazem parte de um projeto de longo prazo da Toyota para desenvolver habilidades de conversação de robôs e ver como eles podem fazer companhia a pessoas isoladas.

O Japão enfrenta as ameaças de um envelhecimento demográfico — se prevê que em 2060, 40% da população terá mais de 65 anos — e de uma baixa taxa de natalidade.

O país também lida com fenômenos de isolamento social, como o ‘hikikomori’, no qual adolescentes e adultos jovens se recusam a sair de casa e se engajar socialmente, optando, em vez disso, por ficar nos seus quartos jogando videogames.

Fonte: Revista Exame/AFP

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

MIT cria jogo para aperfeiçoar carro autônomo

carro-autonomo

O MIT criou um jogo que fará você questionar os seus princípios morais – e ainda ajudar os cientistas a desenvolver robôs. O game simula a falha mecânica de um carro autônomo e pergunta para o usuário o que o veículo deveria fazer. Os cenários envolvem escolhas como matar os passageiros do carro ou pedestres.

Criado pelo grupo Scalable Cooperation para o MIT Media Lab, o jogo Moral Machine (Máquina Moral, em português) usa variações do Dilema do Bonde, um experimento ético que questiona se a vida de um indivíduo vale mais do que as vidas de cinco pessoas.

No caso da pesquisa do MIT, as perguntas (todas em inglês) são mais diversas: matar pedestres que atravessam legalmente ou matar pedestres que passam no sinal vermelho? Acertar pessoas que estão passando na faixa ou matar os ocupantes do carro?

Há também a possibilidade de escolher quais pessoas irão viver de acordo com seu gênero (homem ou mulher), idade (criança ou adulto), peso (obesos ou magros) e até status social (executivo ou desabrigado). O usuário também pode decidir se quer salvar a vida de um animal ou de um ser humano.

No final, o jogador pode comparar as suas escolhas com as de outras pessoas que participaram do game. Os resultados mostram, até agora, que a maioria dos usuários poupam mais as vidas de mulheres do que de homens, bem como salvam mais jovens do que idosos. Entretanto, quando a questão é a proteção dos passageiros contra a dos pedestres, os jogadores se mostraram divididos, ficando na margem dos 50%.

O MIT informa ao final do jogo que as respostas dos participantes fazem parte de uma coleta de dados feita pelos cientistas do Media Lab. O objetivo é investigar a ética das máquinas autônomas e a sociedade.

Anteriormente, pesquisadores da Escola de Economia de Toulouse, na França, perguntaram a 913 pessoas se elas salvariam os passageiros de um carro autônomos ou a vida dos pedestres. O estudo revelou que os participantes são a favor de uma programação que salve a vida de pedestres — porém, elas não gostariam de comprar um carro que fizesse essa escolha.

A adoção de veículos autônomos promete reduzir o número de acidentes de trânsito em cerca de 90%, segundo especialistas. Porém, algumas tragédias são inevitáveis e a escolha de quais vidas serão poupadas ficará nas mãos de um robô. Você arriscaria?

Fonte: Revista Exame

Leia mais
EducaçãoTecnologia Dia a Dia

Jogo de celular criado no Amazonas une diversão e matemática

matemagos

Aprender matemática brincando. Essa é a ideia do Matemagos, um jogo criado para smartphones que mistura magia à disciplina considerada o terror dos estudantes. O game começou a ser desenvolvido há quase dois anos durante o doutorado do professor de design de jogos da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica(Fucapi), Sylker Teles, na Universidade de Kyushu, no Japão.

“Desenvolvi uma tese sobre jogos e educação e precisava de um protótipo para testar a minha hipótese de que crianças que jogam têm mais facilidade no aprendizado. Por isso, desenvolvi o Matemagos. Escolhi a matemática porque busquei alguns dados, principalmente, da Unesco [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura], sobre educação e países em desenvolvimento, e descobri que a matemática é um dos grandes problemas. Sempre tive essa preocupação. Nossas crianças se desenvolvem e chegam até a graduação sem um bom domínio da matemática”, explicou.

No Matemagos, o jogador entra no “Reino da Tabu’Ada”, onde um bruxo abre uma porta dimensional permitindo a passagem de criaturas malignas. Os magos, heróis do game, precisam impedi-los de conquistar o reino e selar o portal. Mas, para ter sucesso nas batalhas, o usuário precisar aplicar alguns conhecimentos de matemática do ensino fundamental.

“As crianças vão jogando, vão se divertindo e a matemática está ali embutida na mecânica do game. Elas precisam resolver pequenas operações de matemática para ter sucesso nas batalhas e acabam absorvendo o conteúdo dessa forma”, disse Teles.

Inpiração amazônica

Jogos conhecidos pelos amantes dos games, como Final Fantasy e Saga e elementos da cultura pop atual, como Harry Potter, Senhor dos Anéis e Game of Thrones, serviram de inspiração para o professor. A cultura amazônica também está presente no Matemagos.

“São seis magos os personagens principais e cada um é baseado em um aspecto diferente da cultura mundial. Existe um personagem, um indiozinho, que representa a cultura amazônica. Ele é o pajé. A função dele no game é justamente a cura. É ele quem cura os outros personagens”, ressaltou o professor.

O jogo Matemagos foi desenvolvido para plataformas Android e iOS e poderá ser baixado gratuitamente. O lançamento está previsto para o fim do mês.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Dia do Engenheiro

programa-tdd-071216
O Brasil celebra, no dia 11 de dezembro, a profissão de engenheiro. A data é comemorada para celebrar a regulamentação do exercício da profissão de engenheiro, arquiteto e agrimensor.
Em nosso programa especial, saudamos o dia do profissional que ajuda a fazer do mundo um lugar melhor, com dedicação e criatividade, procurando soluções para os problemas da humanidade. Aquele que faz dos sonhos uma realidade construindo pontes entre a imaginação e o mundo real.
Participaram o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Victor César da Frota Pinto; a vice-presidente do Senge, Thereza Neumann; e a diretora de Administração e Finanças, Teodora Ximenes.
Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental – Tecnologia no Dia a Dia

programa-30-11-16
Fortaleza sediou em 2 de dezembro o Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental. O evento ocorre com sede permanente na Capital cearense como iniciativa preparatória para o encontro intercontinental sobre a natureza – que ocorre em novembro dos anos ímpares. A ideia é contribuir em fazer de Fortaleza a Capital da natureza, e do Ceará, o Estado do preservar, com apresentações de casos exitosos e projetos inovadores de convivência harmoniosa homem-natureza.
Dentre os principais objetivos estão comprometer as lideranças públicas, empresariais e da sociedade civil na discussão de questões relativas ao relacionamento com o meio ambiente e a implementação de ações baseadas nos conceitos de desenvolvimento sustentável e produção mais limpa (P + L).
O Fórum Multissetorial, a responsabilidade ambiental e a representatividade no Ceará quanto à preservação da natureza foram debatidos no programa Tecnologia no Dia a Dia de 30 de novembro. Participaram o professor da Universidade de Fortaleza (Unifor), coordenador especial de limpeza e resíduos sólidos da prefeitura de Fortaleza e palestrante do Fórum, Albert Gradvohl; o engenheiro, mestre em Engenharia da Produção e Especialista em Gestão da Qualidade Ambiental, consultor em Gestão Ambiental, ex-presidente da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização da Prefeitura Municipal de Fortaleza (EMLURB), ex-professor do Departamento de Engenharia Mecânica e de Produção da Universidade Federal do Ceará (UFC), no período e um dos coordenadores do Projeto de Gestão de Resíduos do Estado do Ceará, Marcos Stênio Teixeira; o geólogo e coordenador do Fórum, Clodionor Araújo Carvalho; e a engenheira eletricista e vice-presidente do Senge, Thereza Neumann.
Leia mais