close

Tecnologia Dia a Dia

NotíciasTecnologia Dia a Dia

Internet das Coisas: Sinal do Wi-Fi é reforçado sem novo hardware

010150191106-wi-fi-plus

Alcance dos sinais Wi-Fi

Que tal ampliar significativamente o alcance da sua rede Wi-Fi sem precisar comprar nenhum equipamento extra para instalar novos dispositivos inteligentes?

Isso é possível graças a um novo protocolo que melhora o alcance do sinal, de olho na instalação de dispositivos da internet das coisas, que deverão ficar espalhados por todos os cantos da casa, na maioria das vezes fora da melhor cobertura do roteador.

O protocolo aumenta a distância que esses aparelhos podem ser instalados a partir de um ponto de acesso Wi-Fi em mais de 60 metros – no melhor teste, os pesquisadores conectaram um equipamento a 67 metros do roteador.

“Essa é a coisa mais legal sobre essa tecnologia: tudo é feito em software. Em teoria, poderíamos instalar isso em praticamente qualquer dispositivo habilitado para Wi-Fi com uma simples atualização de software,” disse Phil Lundrigan, professor da Universidade Brigham Young, nos EUA.

Comunicação baseada em ruídos

O novo protocolo, chamado ONPC (On-Off Noise Power Communication), é programado em cima do protocolo Wi-Fi usando o mesmo hardware. Embora o Wi-Fi exija velocidades de pelo menos um megabit por segundo (1 Mbps) para manter um sinal, o protocolo ONPC pode manter um sinal com apenas 1 bit por segundo – um milionésimo da velocidade de dados exigida pelo Wi-Fi.

Para isso, o transmissor envia não apenas os dados, mas também um ruído. O receptor Wi-Fi, por sua vez, é programado para ligar e desligar o sinal em um padrão específico, que pode ser interpretado como 0s e 1s. O roteador Wi-Fi consegue distinguir esse padrão do ruído eletromagnético ao redor (de computadores, tvs, celulares etc.) e, portanto, sabe que o sensor ainda está transmitindo algo, mesmo que os dados não estejam sendo recebidos.

“Se o ponto de acesso (roteador) ouve esse código, ele diz: ‘OK, eu sei que o sensor ainda está vivo e tentando me alcançar, está fora de alcance’. É basicamente enviar um bit de informação para dizer que ele está vivo,” disse Neal Patwari, da Universidade de Washington.

É muito pouco, mas é suficiente para muitos dispositivos IdC (Internet das Coisas) que simplesmente precisam enviar uma mensagem liga/desliga, como sensores de garagem, monitores de qualidade do ar ou sistemas de irrigação.

Complementar ao Wi-Fi

Os pesquisadores enfatizam que o protocolo ONPC não visa substituir o Wi-Fi ou mesmo os protocolos sem fio de longo alcance, como o LoRa, mas sim para complementar o Wi-Fi. Especificamente, somente quando o sistema detecta que o dispositivo Wi-Fi perdeu sua conexão, é que ele começa a transmitir dados usando o ONPC.

Feita a ressalva, a equipe acredita que a inovação pode tornar o LoRa ainda mais abrangente, ou ser usado em cima de outras tecnologias sem fio.

“Podemos enviar e receber dados, independentemente do que o Wi-Fi esteja fazendo; tudo o que precisamos é a capacidade de transmitir energia e receber medições de ruído,” disse Lundrigan. “Poderíamos aplicar isso ao celular ou Bluetooth também.

Bibliografia:

Artigo: On-Off Noise Power Communication
Autores: Philip Lundrigan, Neal Patwari, Sneha K. Kasera
Revista: Proceedings of 25th Annual International Conference on Mobile Computing and Networking
Vol.: 1, Article No. 35

Fonte: InovaçãoTecnológica

Leia mais
NotíciasTecnologia Dia a DiaTecnologia no Dia a Dia

Tecnologia no Dia a Dia – 11 de outubro de 2017

Engenheiro Agrônomo

O Programa Tecnologia no Dia a Dia do último dia 11 de outubro discutiu sobre a profissão do engenheiro agrônomo. Participaram do programa o engenheiro agrônomo e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, Flávio Saboya; o engenheiro agrônomo e coordenador do Sindicato Mova-se, Flávio Lima Verde; o engenheiro agrônomo da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, José Maria Freire e o engenheiro agrônomo e diretor executivo do Senge-CE, Francisco Assis Bezerra Leite.

 

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Arquitetura e Urbanismo – Tecnologia no Dia a Dia

IMG-20161214-WA0021
O programa Tecnologia no Dia a Dia do último dia 14 de dezembro foi especialmente voltado para debater a Arquitetura e Urbanismo. No dia 15, é celebrado o Dia do Arquiteto e Urbanista, em memória do nascimento de Oscar Niemeyer, fato que fez levantar as questões sobre como os profissionais percebem o atual momento do País para o cenário tecnológico. Nos estúdios da rádio O Povo/CBN, falando sobre os rumos da profissão, bem como as conquistas e projeções, estiveram presentes o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU-CE), Odilo Almeida Filho; o presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil departamento do Ceará (IAB-CE), Custódio Santos; o presidente da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea), Luciano Ramos; e o engenheiro civil e diretor do Senge-CE, Áulio Antunes.
Leia mais
ImprensaTecnologia Dia a Dia

Toyota cria robô falante para fazer companhia aos humanos

kirombo

A Toyota, além de construir carros, está investindo também em robótica. A empresa japonesa apresentou, por exemplo, o Kirobo Mini, um robô do tamanho de uma caneca, destinado a conversar e fazer companhia a humanos solitários.

“Queremos tratar do crescente problema social das pessoas que não têm ninguém com quem conversar”, disse Moritaka Yoshida, um alto funcionário administrativo da Toyota.

O robô, de 10 centímetros de altura, começará a ser vendido no Japão no ano que vem por 39.800 ienes (cerca de 400 dólares), indicou a empresa no IT & Electronics Comprehensive Exhibition (Ceatec), o salão de eletrônica mais importante da Ásia, realizado em Tóquio.

A maior montadora de automóveis do mundo informou que o robô – capaz de manter conversas simples e reagir às emoções – também poderia ajudar a desenvolver tecnologia de veículos.

O Kirobo Mini é uma versão menor do Kirobo, o robô de olhos grandes e do tamanho de um chihuahua que se tornou o primeiro androide astronauta do mundo em 2013, quando viajou para a Estação Espacial Internacional (ISS) para conversar com o comandante japonês Koichi Wakata.

Ambas as versões do Kirobo fazem parte de um projeto de longo prazo da Toyota para desenvolver habilidades de conversação de robôs e ver como eles podem fazer companhia a pessoas isoladas.

O Japão enfrenta as ameaças de um envelhecimento demográfico — se prevê que em 2060, 40% da população terá mais de 65 anos — e de uma baixa taxa de natalidade.

O país também lida com fenômenos de isolamento social, como o ‘hikikomori’, no qual adolescentes e adultos jovens se recusam a sair de casa e se engajar socialmente, optando, em vez disso, por ficar nos seus quartos jogando videogames.

Fonte: Revista Exame/AFP

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

MIT cria jogo para aperfeiçoar carro autônomo

carro-autonomo

O MIT criou um jogo que fará você questionar os seus princípios morais – e ainda ajudar os cientistas a desenvolver robôs. O game simula a falha mecânica de um carro autônomo e pergunta para o usuário o que o veículo deveria fazer. Os cenários envolvem escolhas como matar os passageiros do carro ou pedestres.

Criado pelo grupo Scalable Cooperation para o MIT Media Lab, o jogo Moral Machine (Máquina Moral, em português) usa variações do Dilema do Bonde, um experimento ético que questiona se a vida de um indivíduo vale mais do que as vidas de cinco pessoas.

No caso da pesquisa do MIT, as perguntas (todas em inglês) são mais diversas: matar pedestres que atravessam legalmente ou matar pedestres que passam no sinal vermelho? Acertar pessoas que estão passando na faixa ou matar os ocupantes do carro?

Há também a possibilidade de escolher quais pessoas irão viver de acordo com seu gênero (homem ou mulher), idade (criança ou adulto), peso (obesos ou magros) e até status social (executivo ou desabrigado). O usuário também pode decidir se quer salvar a vida de um animal ou de um ser humano.

No final, o jogador pode comparar as suas escolhas com as de outras pessoas que participaram do game. Os resultados mostram, até agora, que a maioria dos usuários poupam mais as vidas de mulheres do que de homens, bem como salvam mais jovens do que idosos. Entretanto, quando a questão é a proteção dos passageiros contra a dos pedestres, os jogadores se mostraram divididos, ficando na margem dos 50%.

O MIT informa ao final do jogo que as respostas dos participantes fazem parte de uma coleta de dados feita pelos cientistas do Media Lab. O objetivo é investigar a ética das máquinas autônomas e a sociedade.

Anteriormente, pesquisadores da Escola de Economia de Toulouse, na França, perguntaram a 913 pessoas se elas salvariam os passageiros de um carro autônomos ou a vida dos pedestres. O estudo revelou que os participantes são a favor de uma programação que salve a vida de pedestres — porém, elas não gostariam de comprar um carro que fizesse essa escolha.

A adoção de veículos autônomos promete reduzir o número de acidentes de trânsito em cerca de 90%, segundo especialistas. Porém, algumas tragédias são inevitáveis e a escolha de quais vidas serão poupadas ficará nas mãos de um robô. Você arriscaria?

Fonte: Revista Exame

Leia mais
EducaçãoTecnologia Dia a Dia

Jogo de celular criado no Amazonas une diversão e matemática

matemagos

Aprender matemática brincando. Essa é a ideia do Matemagos, um jogo criado para smartphones que mistura magia à disciplina considerada o terror dos estudantes. O game começou a ser desenvolvido há quase dois anos durante o doutorado do professor de design de jogos da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica(Fucapi), Sylker Teles, na Universidade de Kyushu, no Japão.

“Desenvolvi uma tese sobre jogos e educação e precisava de um protótipo para testar a minha hipótese de que crianças que jogam têm mais facilidade no aprendizado. Por isso, desenvolvi o Matemagos. Escolhi a matemática porque busquei alguns dados, principalmente, da Unesco [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura], sobre educação e países em desenvolvimento, e descobri que a matemática é um dos grandes problemas. Sempre tive essa preocupação. Nossas crianças se desenvolvem e chegam até a graduação sem um bom domínio da matemática”, explicou.

No Matemagos, o jogador entra no “Reino da Tabu’Ada”, onde um bruxo abre uma porta dimensional permitindo a passagem de criaturas malignas. Os magos, heróis do game, precisam impedi-los de conquistar o reino e selar o portal. Mas, para ter sucesso nas batalhas, o usuário precisar aplicar alguns conhecimentos de matemática do ensino fundamental.

“As crianças vão jogando, vão se divertindo e a matemática está ali embutida na mecânica do game. Elas precisam resolver pequenas operações de matemática para ter sucesso nas batalhas e acabam absorvendo o conteúdo dessa forma”, disse Teles.

Inpiração amazônica

Jogos conhecidos pelos amantes dos games, como Final Fantasy e Saga e elementos da cultura pop atual, como Harry Potter, Senhor dos Anéis e Game of Thrones, serviram de inspiração para o professor. A cultura amazônica também está presente no Matemagos.

“São seis magos os personagens principais e cada um é baseado em um aspecto diferente da cultura mundial. Existe um personagem, um indiozinho, que representa a cultura amazônica. Ele é o pajé. A função dele no game é justamente a cura. É ele quem cura os outros personagens”, ressaltou o professor.

O jogo Matemagos foi desenvolvido para plataformas Android e iOS e poderá ser baixado gratuitamente. O lançamento está previsto para o fim do mês.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Dia do Engenheiro

programa-tdd-071216
O Brasil celebra, no dia 11 de dezembro, a profissão de engenheiro. A data é comemorada para celebrar a regulamentação do exercício da profissão de engenheiro, arquiteto e agrimensor.
Em nosso programa especial, saudamos o dia do profissional que ajuda a fazer do mundo um lugar melhor, com dedicação e criatividade, procurando soluções para os problemas da humanidade. Aquele que faz dos sonhos uma realidade construindo pontes entre a imaginação e o mundo real.
Participaram o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Victor César da Frota Pinto; a vice-presidente do Senge, Thereza Neumann; e a diretora de Administração e Finanças, Teodora Ximenes.
Leia mais
Tecnologia Dia a Dia

Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental – Tecnologia no Dia a Dia

programa-30-11-16
Fortaleza sediou em 2 de dezembro o Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental. O evento ocorre com sede permanente na Capital cearense como iniciativa preparatória para o encontro intercontinental sobre a natureza – que ocorre em novembro dos anos ímpares. A ideia é contribuir em fazer de Fortaleza a Capital da natureza, e do Ceará, o Estado do preservar, com apresentações de casos exitosos e projetos inovadores de convivência harmoniosa homem-natureza.
Dentre os principais objetivos estão comprometer as lideranças públicas, empresariais e da sociedade civil na discussão de questões relativas ao relacionamento com o meio ambiente e a implementação de ações baseadas nos conceitos de desenvolvimento sustentável e produção mais limpa (P + L).
O Fórum Multissetorial, a responsabilidade ambiental e a representatividade no Ceará quanto à preservação da natureza foram debatidos no programa Tecnologia no Dia a Dia de 30 de novembro. Participaram o professor da Universidade de Fortaleza (Unifor), coordenador especial de limpeza e resíduos sólidos da prefeitura de Fortaleza e palestrante do Fórum, Albert Gradvohl; o engenheiro, mestre em Engenharia da Produção e Especialista em Gestão da Qualidade Ambiental, consultor em Gestão Ambiental, ex-presidente da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização da Prefeitura Municipal de Fortaleza (EMLURB), ex-professor do Departamento de Engenharia Mecânica e de Produção da Universidade Federal do Ceará (UFC), no período e um dos coordenadores do Projeto de Gestão de Resíduos do Estado do Ceará, Marcos Stênio Teixeira; o geólogo e coordenador do Fórum, Clodionor Araújo Carvalho; e a engenheira eletricista e vice-presidente do Senge, Thereza Neumann.
Leia mais